segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Partizan - Belgrado, Sérvia

O Klub Fudbalski Partizan, ou em português Partizan Belgrado ou Partizan de Belgrado  é um dos principais clubes de futebol da Sérvia. Sua sede fica na cidade de Belgrado, capital do país, tendo sido fundado em 4 de outubro de 1945, como um time militar do Exército Popular Iugoslavo (JNA).
Partisan era o nome do Exército Popular da Libertação da Iugoslávia, que lutou na Segunda Guerra Mundial contra as forças do Eixo nos Bálcãs.
Tem como seu principal rival o Estrela Vermelha. O clássico, considerado como a maior rivalidade do país (e uma das mais violentas da Europa), é conhecido como Clássico Eterno.
Manda seus jogos no Estádio Partizan (Stadion Partizana), apelidado de O Templo, que tem capacidade para 32.887 espectadores. O estádio também é conhecido como Stadion JNA (Estádio do Exército Popular Iugoslávo). O estádio foi herdado do antigo BSK Belgrado, que se extinguiu durante a guerra, e formou posteriormente o atual OFK Belgrado.
As cores do clube são preto e branco, e por causa disso seus torcedores são conhecidos como Coveiros (Grobari, em sérvio). Porém, nos primeiros treze anos, quando fazia parte do Exército, utilizava as cores azul e vermelho (seu uniforme reserva atual).
Desde a dissolução da Iugoslávia, é o clube com maior número de títulos do campeonato nacional (venceu 9 de 17 edições, contra 7 do Estrela Vermelha).
Fonte: Wikipédia

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Floriano, Esporte Clube - Novo Hamburgo (RS)

Esporte Clube Floriano (anos 60) - Novo Hamburgo. Petson, Ailton, Ari Hercilio, Trava e André, Luiz Fernando e Xameguinha, Sapiranga, Miguel, Hélio Pires e Loivo.

História

A história do Esporte Clube Novo Hamburgo é uma das mais belas páginas do futebol gaúcho e brasileiro, sempre escrita por pioneiros e abnegados. Esta trajetória inicia no dia 1º de maio de 1911, quando um grupo de funcionários da extinta fábrica de calçados Adams fundou a agremiação. Sempre no Dia do Trabalhador havia um churrasco de confraternização entre funcionários e diretoria no qual, ao final, o futebol encerrava as comemorações. Naquela época, o esporte começava a se preparar para virar preferência nacional e dezenas de clubes se formaram em todo o Brasil. Na mesma noite daquele ano, o grupo, tendo à frente Manoel Lopes Mattos, José Scherer, Aloys Auschild, Manoel Outeiro, João Tamujo e Adão Steigleder decidiu-se pela criação do Anilado, como também é conhecido o ECNH em virtude de suas cores - o azul anil e o branco. A primeira diretoria do clube ficou assim estabelecida:
Por muito pouco o clube não se chamou Adams Futebol Clube, mas a corrente vencedora sempre buscou levar o nome da cidade em sua camiseta. Era fundado, então, o Sport Club Novo Hamburgo, que depois viria a ser Esporte Clube Novo Hamburgo. Sua primeira sede ficava na Avenida Pedro Adams Filho, no bairro Pátria Nova, onde hoje se encontra uma madeireira. Este período foi muito curto, segundo os conselheiros mais antigos. Logo depois o alvianil se mudou para o Estádio dos Taquarais, no Centro da cidade, na Rua Major Bender, permanecendo lá até 1953. Lá, em amistosos ou em jogos oficiais, eram as rivalidades que falavam mais alto, suplantando a técnica ou qualquer esquema de jogo, sobretudo quando o confronto era com o Esperança, quando a rivalidade era, não raro, extra-campo.  Em 1942, o Sport Club Novo Hamburgo tinha uma dimensão relevante, a ponto de ter se tornado o vice-campeão do estado do Rio Grande do Sul. Contudo, a pressão exercida pelo Estado Novo naquele período de intensa repressão a representações que remetessem à nação alemã fez-se sentir. Durante a guerra, quem falava alemão não era bem visto pelas autoridades, que impuseram a mudança do nome dos clubes e escolas, além da proibição do uso e do ensino da língua alemã em todas as atividades públicas e, mesmo, privadas. Essa onda de mudança e de aportuguesamento dos nomes chegou mesmo a ameaçar a cidade, que quase mudou de nome para Marechal Floriano Peixoto, em uma homenagem forçada ao Marechal Floriano Peixoto, o Marechal de Ferro, o segundo Presidente da República do Brasil e um militar de linha dura. O time de futebol, porém, não resistiu à pressão política e houve a transformação do Sport Club Novo Hamburgo em Floriano.
Essa pressão pela mudança de nome pode ser compreendida como uma das manifestações da influência das idéias fascistas no Brasil, especialmente no que se refere à sua perspectiva de uniformização da cultura nacional. Esse nome permaneceria no clube até o final da década de 60, quando o clube retornou às origens, aportuguesando seu nome para o atual Esporte Clube Novo Hamburgo – ECNH.  Fonte Wikipédia.

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Guarany, Sport Clube - Cruz Alta (RS)

O SC Guarany foi fundado em 20 de setembro de 1913. Jogandio o citadino, ganhou destaque. Em 1924, chegou às semifinais do Gauchão, naquela época regionalizado. Mas em 1930 inicia o que seria uma de suas características: os periodos de inatividade. Volta em 1942. Tem novo recesso entre 1966 e 1985. Em 1986 volta e atua até 2001, quando parou e não voltou mais.
O primeiro vídeo destaca a brilhante campanha do Guarany na Segunda Divisão de 1987, quando conquista o acesso para o Gauchão. Os destques do time campeão são o meio campo Chico Cebola, o atacante Valduíno e o técnico (que também jogou) Celso Freitas. O público prestigiou bastante o clube na caminhada, mantendo o estádio da Taba Índia sempre com grande presença.
Vamos à lista de jogos, acompanhada dos gols. Primeiro, há o registro de um amistoso do Guarany contra o fortaleza, vencido por 1 x 0. Fortaleza este que creio que seja o de Fortaleza dos Valos, cidade próxima à Cruz Alta. E antes do início do Octogonal final, teve um amistoso contra o Juventude, que venceu por 2 a 1. Fonte: Internet

sábado, 10 de setembro de 2016

São Luiz - Ijuí (RS)

O Clube manteve-se no amadorismo até meados da década de 50, passando em seguida a disputar a segunda divisão do campeonato gaúcho. No início da década de 60 ingressou na primeira divisão de profissionais destacando-se no quadro estadual esportivo. De julho de 77 a novembro de 85 o clube licenciou-se das competições oficiais, sendo retomado a partir de 1986, a partir daí, em rápida ascensão o clube voltou a primeira divisão, o que foi confirmado com o título estadual da primeira divisão de 1990, voltou a primeira divisão estadual em 1991. Conquistou, em 1997, a Copa Galego, derrotando o Glória na final. Treinado por Nestor Simionatto, o São Luiz venceu a primeira partida da decisão por 4x0 em Ijuí, e empatou a segunda por 1 a 1, no Estádio Altos da Glória, em Vacaria.
A equipe campeã estava assim escalada: Magero; Lelo, Pessali, Aguiar e Márcio; Uana (Marcelo Bolacha), Jorginho (Alexandre Tiongo), Sandro e Tuto; Lela (Dejai) e Giovani Mello.

Durante a preparação para a Copa do Mundo de 1994, no qual a Seleção Brasileira se sagrou campeã, o São Luiz, enfrentou em 1991 a futura campeã mundial, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, empatando em 0 a 0. A escalação do São Luiz nese jogo foi: Janio, Polaco, Caçula, Newmar, Kiko, João Luiz, Negrine, Betinho, Marco Antônio, Café e Edmundo. Técnico: Cassiá.
Fonte: http://saoluizdeijui.com.br/site/index.php/oclube/historico.html.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Brasil, Grêmio Esportivo - Pelotas(RS)


O Grêmio Sportivo Brasil passou a existir em 7 de setembro de 1911, mas a história dele é mais antiga que a fundação. Tudo começou no início do século XX, no Sport Club Cruzeiro do Sul, que era dirigido por funcionários da extinta Cervejaria Haertel, em Pelotas. Apesar do âmbito social, nem todos os mantenedores da agremiação conviviam em harmonia, e de uma discussão nasceu o rubro-negro.
O episódio aconteceu na sede do Cruzeiro do Sul, que ficava ao lado da fábrica. Certo dia, enquanto alguns colaboradores colocavam uma cerca ao redor do campo, os atletas apareceram para treinar. Automaticamente o time foi convocado a cooperar com a obra e adiar o treinamento. Mas o pedido imposto não agradou aos jogadores, que, frustrados, foram embora.
Dois daqueles rapazes, que pertenciam ao elenco do Cruzeiro do Sul e foram praticamente obrigados a abandonar o treino, saíram caminhando juntos até parar em um terreno no centro de Pelotas para discutir a idéia de criar uma nova equipe de futebol. Os dois inconformados eram Breno Corrêa da Silva e Salustiano Brito, e, por ironia do destino ou não, o terreno onde eles pararam para conversar ficava bem próximo do local que hoje todo mundo conhece por Baixada, o estádio Bento Freitas.

Imediatamente após aquele diálogo, Breno e Salustiano resolveram marcar uma reunião para a fundação de um novo clube. O tal encontro aconteceu na casa do pai de Salustiano, no prédio número 56 da Rua Santa Cruz (centro de Pelotas). Passadas algumas assembléias, foi formada a primeira diretoria com Dario Feijó, presidente; Silvio Corrêa da Silva, vice; Walter Pereira, 1º secretário; Raymundo do Rego, tesoureiro; Breno Corrêa, adjunto; e os diretores Manoel Joaquim Machado, Ulysses Carneiro, Manoel de Souza, Nicolau Nunes, Paulo Castro e Mário Reis. E no dia 7 de setembro de 1911, dia da independência do país, estava fundado o Grêmio Sportivo Brasil. Com ‘S’ mesmo, como se grafava na época.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

PSG - Paris Saint Germain

O Paris Saint-Germain Football Club, também conhecido como Paris Saint-Germain ou simplesmente PSG, é um clube de futebol francês, da cidade de Paris.

As suas cores são as cores tradicionais de Paris, azul e vermelho, e de Saint-Germain, distrito nos arredores de Paris, branco.  O clube teve origem em 1970 a partir da fusão entre Paris Football Club, criado um ano antes, e do Stade Saint-Germain, fundado em 1904. Em 2011, a equipe foi comprada por Nasser Al-Khelaïfi, tornando-se assim um dos clubes mais ricos do mundo.
Fonte: Wikipédia.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Sol de América - Paraguay

O time de futebol milita na primeira divisão do Paraguai, sendo uma das equipes que mais vezes participou da competição.
Após dois anos de ausência, venceu a segunda divisão em 2006. Conta com dois títulos de campeão nacional e participou de torneios internacionais oficiais.
Sol de América, também chamado o dançarino, logo no seu inicio, um ano depois de sua fundação, já participava do torneio da Liga, quando o Libertad ganhou o seu primeiro título, chegando em segundo o Atlántida. Subiu em 1910 à primeira divisão, após ter conseguido o segundo lugar da nova categoria, a segunda divisão, atrás do Nacional B.

Em 1912 e 1913, já somava dois vice-campeonatos atrás do Olímpia e Cerro Porteño, o qual aparecia este ano e ganhava seu primeiro título.